julho 20, 2021

GELADO DE IOGURTE, LIMÃO E MANGERICÃO COM AMÊNDOA TORRADA


Gelado de iogurte, limão e mangericão com amêndoa torrada

Queria fazer um gelado mas não tinha natas. Assim, vi uma receita que juntava iogurte com claras em castelo e decidi experimentar. Os restantes ingredientes foram adicionados para dar sabor ao gelado. Pode variar com o que quiser.

E ficou muito bom! suave e pouco doce! Coloquei em formas individuais. A repetir!

Ingredientes

  • 400 grs de iogurte grego natural
  • 4 claras em castelo
  • Sumo e raspa de 2 limões grandes bio
  • 4 c sopa mel
  • 10 fls mangericão fresco picadas
  • 1 pitada de sal
  • 2 c sopa amêndoa torrada triturada grosseiramente + on top

Misturar todos os restantes ingredientes com excepção das claras.

Bater as claras em castelo com uma pitada de sal e envolver na mistura anterior.

Colocar numa forma grande passada previamente por água, coberta com película anti-aderente e no congelador.

Se não tiver máquina de gelados, a meio do processo de congelação, quando já estiver um pouco sólido, retirar, colocar numa batedeira e bater bem para eliminar os cristais de gelo.

Depois voltar a colocar na forma ou em formas individuais no congelador.

É óptimo comido assim ou para acompanhar um bolo de chocolate, strudel ou crumble.

Hei-se experimentar a fazer com iogurte de baunilha e juntar umas bananas partidas em pedacinhos ou umas castanhas cozidas.

Ana

maio 31, 2021

TARTE FOLHADA DE PIMENTOS E TOMATES CHERRY GRLHADOS E HALLOUMI


Tarte Folhada de Pimentos, Tomate Cherry e Halloumi
A Melissa Thompson é uma jornalista e food writer da BBC.
Atraída pela imagem e pela descrição da receita, fiz esta tarde de massa folhada com uma base de queijo creme,  pimentos e tomatinhos grelhados por cima e finalizada com halloumi grelhado.
Os pimentos originais eram amarelos, os meus laranja. As quantidades foram adaptadas. De resto, tudo igual.

Ingredientes
  • 250 grs tomate cherry
    1,5 pimentos amarelos cortadosem tirinhas
  • 2 c sopa azeite
  • 250 grs halloumi (o meu era da marca Christies e comprei no Corte Inglês)
  • 1 embalagem de massa folhada rectangular de 375 grs 
  • 3 c sopa queijo-creme
  • 3 c sopa leite (duas para misturar com o queijo e uma para pincelar a moldura de massa)
  • 1 dente alho ralado
  • 1 gema ovo
  • folhas de mangericão e um gole de azeite para finalizar

Aqueci o forno a 140º Fan e de seguida cortei os pimentos em tirinhas e os tomatinhos ao meio. Deitei tudo num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal, numa camada única. Envolvi em azeite e sal e ficaram a assar por 25 min. Reservei (no meu caso, ficaram no frigorífico até ao dia seguinte).

No dia seguinte, retirei a massa folhada que tinha guardado no frigorífico e, após 10 min, desenrolei-a, colocando-a sobre o tabuleiro do forno. 

Marquei com uma faca uma moldura de 2 cm na massa, e pincelei o interior do rectângulo com a pasta de queijo-creme desfeito no leite, e o alho ralado. No exterior da moldura vai-se pincelar com ovo e leite mais tarde.

Por cima do queijo-creme, espalhei os pimentos e os tomatinhos, descartando o líquido que se formou de terem sido assados. Pode guardar esse líquido para temperar uma salada, por exemplo.

Entretanto, pré-aqueci o forno a 180º Fan.

Fatiei o queijo com aproximadamente 5mm de espessura. Puz ao lume uma frigideira de ferro com um gole de azeite e, quando estava quente,  grelhei o queijo ,em lume médio/baixo durante uns 3 min de cada lado. Ir vigiando e não deixar grelhar muito.

Coloquei as fatias de queijo sobre os legumes, pincelei a moldura com a gema de ovo diluída numa colher de sopa de leite e ficou a assar 20/25 min até a massa estar crescida e dourada.

Espalhei o mangericão por cima, fiz uns riscos com azeite para dar mais brilho e sabor e levei à mesa.

É óptima! 

TIP: Experimentar a substituir o halloumi por mozzarela fresca.

Ana




maio 26, 2021

BOLO DE BANANA VEGAN

Bolo de banana Vegan

Pois é, mais um bolo de banana que os ingleses chamam pão mas, para mim, é um bolo de chá: porque tem açúcar que justifique chamar-lhe bolo. E pode ser comido com manteiga ou doce. eu prefiro assim, sozinho.

É vegan porque não leva qualquer ingrediente de origem animal. E leva farinha de amêndoa o que, para mim, é sucesso garantido, dando-lhe sabor, ficando mais pesado e húmido.

Fica muito bom comido no dia ou, melhor ainda, no dia seguinte. No próprio dia, ontem,  achei muito doce mas hoje...muito bom com o meu café no final do almoço. Congelei já em fatias que vou tirando sempre que me apetecer, ou seja, todos os dias a seguir ao almoço ou lanche. Depois que não me queixe...

A receita original é da Michelle do Healthier Steps. A minha versão acrescenta a canela.

Ingredientes

  • 1 chav leite amêndoa sem açúcar de preferência (marca Rude Health é muito boa)
  • 2 c chá extracto de baunilha
  • 1/3 chav óleo de coco derretido
  • 2 c sopa linhaça moída
  • 3 bananas muito maduras, descascadas e esmagadas
  • 1 1/2 chav farinha sem fermento T55
  • 1 chav farinha de amêndoa
  • 1 chav açúcar de cana orgânico
  • 2 c chá fermento em pó para bolos
  • 1/2 c chá sal moído
  • 1/2 c chá canela
  • Óleo de coco para olear a forma

Com óleo de coco untei uma forma de bolo inglês com 20 cm de comprimento medido por dentro, forrei o fundo e os lados maiores com papel vegetal de cozinha, voltei a olear e reservei.

Numa tijelinha misturei o leite de amêndoa com a baunilha, o óleo de coco e a linhaça, e reservei.

Num prato, esmaguei as bananas com um garfo reservei.

Nesta altura pré-aqueci o forno a 190º.

Noutra taça, misturei os secos - as farinhas, o açúcar, a canela, o fermento e o sal.

Deitei a mistura de leite nos secos e envolvi bem. Juntei as bananas esmagadas e voltei a mexer até estar tudo bem incorporado.

Coloquei a massa na forma e assei por 70-90 minutos ou até um palito inserido no meio sair seco.
Se vir que começa a queimar por cima, cubra a forma com uma folha de alúminio.Vá vigiando.

Retirei a forma do forno e deixei o bolo a descansar dentro da forma sobre uma grade durante 10 min.

Depois, foi só desenformar e deixar arrefecer sobre a grade.

É muito saboroso!

Ana

maio 19, 2021

BOLO DE NÊSPERA


 Bolo de Nêspera

O pátio de entrada na minha casa tem duas nespereiras que estão carregadinhas.
Fui apanhando, comendo, mas, a certa altura, comecei a investigar o seu uso para bolos, licores, compotas, etc. dado que não dava vazão a tanta fruta.
Descobri também que a nêspera é da família da amêndoa, o que me entusiasmou bastante porque sou consumidora de amêndoas diariamente.

Assim, fiz este bolo de amêndoa, cuja receita adaptei de outras que li, vi, investiguei. A farinha de amêndoa dá-lhe peso e profundidade, e o sabor da amêndoa com a nêspera é de facto um win-win.

Ingredientes

  • 100 mant sem sal amolecida
  • 150 grs açúcar amarelo
  • 30 grs açúcar amarelo para a marinada das nêsperas
  • 1 c sobremesa sumo limão para a marinada das nêsperas
  • 4 ovos grandes ou 5 pequenos
  • 4 c sopa leite
  • 300 grs farinha com fermento
  • 50 grs farinha de amêndoa
  • 1 c chá fermento para bolos
  • 400 grs nêsperas pesadas sem casca, sem caroços e partidas em bocados grandes
Comecei por arranjar as nêsperas. Metade da quantidade envolvi num pouquinho de sumo de limão e as 30 grs de açúcar para não escurecerem.  A outra metade, triturei e misturei no leite. Reservei ambas as preparações.
Numa taça bati a manteiga com o açúcar.
Quando estava um creme esbranquiçado, juntei as gemas misturadas em fio, com a batedeira em movimento.
Misturei o preparado de leite e nêspera, na massa.
Numa tijela à parte, juntei a farinha de trigo à farinha de amêndoa e ao fermento.
Fui deitando e misturando colheradas das farinhas à massa, com ajuda de uma peneira.
No final, bati as claras em castelo (com uma pitada de sal) e envolvi na massa, com ajuda de uma espátula de silicone.
Agora foi a altura de envolver as nêsperas reservadas.
 Ficou no forno a 170º Fan ou 180º durante 40 min.
 
Convém vigiar e espetar um palito para ver se o bolo já está cozido.
Se a parte de cima estiver a ficar mais escura, cobrir com papel de alúminio e continuar a assar.
 
Mais lá para a frente, vou postar o licor que estou a preparar com os caroços de nêspera, mas esse ainda ter que esperar uns meses.
 
A compota de nêspera fica muito boa, mas sem grande história:
  • 1 kg de  nêsperas pesadas sem casca, sem caroços e partidas em bocados grandes
  • 800 grs açúcar
  • sumo de 1/2 limão
  • 1 pau canela

Vai ao lume sem se mexer, uns 20 min. Depois de retirar o pau de canela, triture a gosto (eu  gosto de sentir uns pedaços). Deu para vários frasquinhos que ofereci aos vizinhos e para barrar  nas torradinhas, ou crepes ou scones que gosto de fazer para o lanche. Scones, só ao fim de semana...

Ana

maio 18, 2021

CALDO PERFUMADO COM SABOR ORIENTAL

Caldo aromático com sabor oriental
Ando há anos para experimentar Ramen. Difícil de acreditar, mas verdade.
Quando fui a Florença, a minha filha Filipa, recomendou-me um restaurante de uma portuguesa mas, quando lá cheguei, estava fechado para jantares.
Depois, fui sempre adiando, até marcar para um restaurante em Alvalade aconselhado pela Time Out. Infelizmente, a pessoa com quem ia teve um imprevisto e lá tive eu que desmarcar.
Num destes dias, vi a receita de um caldo asiático feito pela Joana Roque e não resisti a experimentar, alterando e acrescentando ingredientes para intensificar o sabor e dar-lhe um toque mais spicy (não tenho crianças em casa), mas a base foi a mesma.
 
Não se pode considerar Ramen, porque esse leva bastante mais tempo a preparar e com ingredientes que não tinha, mas não deixa de ser extraordinário, experimentem!
No fundo, é um caldo aromatizado com frango, cogumelos, molho de soja, espinafres, gengibre e malagueta (que não vinha na receita original, mas dá-lhe um toque mais adulto e interessante), e ao qual se juntam noodles.

Ingredientes para 5 pessoas

Marinada

  • 3 coxas de frango desossadas mas com pele
  • Ossos de desossar as coxas
  • 2 colheres sopa molho de soja
  • 2 dentes alho ralados
  • 1 cm gengibre fresco ralado
  • 1 cebolete em rodelinhas
  • sal e pimenta q.b. (não muito sal, porque a soja é salgada)
  • 1 c sopa sumo de limão

Ramen

  • 2 litros água 
  • 30 cogumelos shiitake desidratados Bio
  • 3 ceboletes em rodelinhas
  • 8 c sopa molho de soja
  • 1 malagueta vermelha média em rodelinhas
  • 1/2 c chá sal (a soja é salgada)
  • 2 dentes alho ralados
  • 1 cm gengibre fresco ralado
  • 350g de noodles de ovo
  • 1 pacote de 170 grs de espinafres baby

No meu talho preferido, onde arranjam tudo com uma simpatia e cuidado pouco vulgares, pedi para desossarem 3 coxas de frango, deixando a pele. A receita original fala em tirinhas de frango, mas como as coxas são mais saborosas, optei por esta carne mais escura.


Coloquei as coxas numa tijela, às quais juntei todos os ingredientes da marinada, envolvendo bem. Reservei a taça coberta por película aderente no frigorífico por 30 min.


Enquanto a marinada fazia o seu trabalho, puz um tacho ao lume com a água e os restantes ingredientes, com excepção dos noodles e dos espinafres, e deixei a fervilhar em lume baixo e tacho tapado, uns 20 min, a partir do momento em que levanta fervura.


Entretanto, coloquei uma frigideira de ferro ao lume com um fio de  óleo de sésamo, na qual salteei as coxas de ambos os lados, até o frango e a pele adquirirem um tom tostado e cozinharem. Retirei as coxas do líquido da fritura e deixei-as a descansar sobre uma tábua de madeira, cobertas com papel de alumínio uns 10 min, para que os sucos se concentrassem. Depois disso, descartei a pele, cortei em tiras e deitei-as no caldo, juntamente com o líquido da fritura.

 

Como era só eu que ia almoçar, deitei duas conchas do caldo já pronto noutro tachinho, deixei levantar fervura e deitei uma dose de noodles (umas 58 grs) que ficaram a cozer durante 4 min, segundo instruções do pacote. Já no final deste tempo, deitei umas folhas de espinafres, desliguei o lume e foi só verter na taça.

É um caldo de conforto muito, mas mesmo muito bom! Guardei o caldo que vou aquecer novamente, deitando os noodles e os espinafres na hora.

A repetir, substituindo os espinafres por outro verde, acrescentando um pouco de aipo, um ovo mal cozido, etc. As combinações são imensas!

Essencial comer a sopa rapidamente para os noodles não ficarem moles e o caldo deve estar muito quente para que a gordura não coagule. 

Abaixo algumas regras de como comer Ramen:

  • Coma com pauzinhos e uma colher de sopa.
  • Comece por provar o caldo, antes de misturar os outros ingredientes, para que possa saboreá-lo na sua forma pura.
  • Experimente a carne (que é usualmente barriga de porco braseada).
  • Apanhe os noodles com os pauzinhos, enquanto sorve (ou bebe) a sopa (no Japão, o barulho de sorver a sopa não é considerado má educação como no mundo ocidental).  A chave para sorver, está em levantar poucos fios de noodles (5-10 ), verificando se estão soltos do resto
  • Depois de ter experimentado alguns dos ingredientes, coma a sopa, podendo alternar os sólidos  com os pauzinhos e o caldo com a colher.
  • Só depois, se achar que precisa de mais tempero ou sabor,  pode adicionar alguns dos condimentos que estão disponíveis na mesa. 
  • Se pediu o ovo, use os pauzinhos para parti-lo ao meio ou apenas trincá-lo. Sinta-se à vontade para misturar com a sopa e com um pouco de noodles. 
  • Eventualmente, sobrará caldo. Pode beber tudo como se fosse uma sopa ou deixá-lo. 
ou coma-a sozinho rapidamente, sem conversas, porque esta sopa é mesmo muito boa!

Ana.